domingo, 17 de junho de 2012

Eu quero esse amor!






Saí de minha vida, desaparece, some daqui, não quero te ver nunca mais... Quando vier na mesma calçada que eu na rua, por favor, mude para outro lado senão eu mesmo faço isso... Não quero cruzar com você nunca mais.

Você só trouxe-me desgraça em minha vida. Depois que te deixei entrar tudo começou a virar de cabeça para baixo: comecei a beber, perdi o emprego, não conseguia mais dormi nem comer, só vivia pelos cantos de paredes chorando. Saia da minha vida, deixe-me em paz, deixe-me ser feliz. Saia daqui nuvem obscura deixe os raios de sol iluminar meu caminho, deixe-los clarear a minha vida.
Deixe-me ser feliz... Saia solidão, não quero mais a vossa companhia, não quero seus conselhos gelados. Por muito tempo te fiz minha companheira, mas agora não! Não quero mais. Quero ser feliz, quero encontrar o amor que aquelas outras não quiseram dar-me, quero o amor dos contos de fadas, dos filmes de romance, quero o amor inventado, quero o amor maior, quero o amor que o Cazuza e o Rogério escreviam e escrevem sobre ele. Eu Quero esse amor... É, eu quero esse amor!

Autor: Leandro Hitch

Um comentário:

  1. Este é meu blog: http://blogvidamaisvida.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir